Doenças e traumas preveníveis

Esta área inclui os traumatismos decorrentes de acidentes automobilísticos, na prática de esportes, por armas de fogo e agressão física, bem como acidentes do trabalho. Também nesta categoria estão as doenças oculares infecciosas transmitidas por má higiene pessoal e efeitos adversos de materiais tóxicos. Muitas dessas alterações podem ser prevenidas, melhoradas ou limitadas.

A área industrial tem feito grandes avanços, através da instituição de normas apropriadas de segurança e medidas de prevenção ao trauma ocular. A fiscalização constante é necessária para assegurar que estas medidas sejam mantidas, mas muitos empregadores reconhecem os benefícios pessoais e as vantagens econômicas em medidas para minimizar os traumas oculares e assegurar pronto e adequado tratamento, quando ocorrem estes eventos.

O aparecimento de novas doenças, como a AIDS, e epidemias de conjuntivite viral chamam a atenção para a necessidade contínua dessas medidas no sentido de controle do impacto dos danos ambientais e para minimizar o alastramento de infecções, incluindo aquelas pertinentes ao olho.

Cuidados domésticos

Não deixe ao alcance de crianças objetos cortantes ou pontiagudos, tais como facas, tesouras, garfos, chaves de fenda, lápis, caneta, varetas e arames.

Em sítios e fazendas é preciso muito cuidado com animais como galinhas, patos, gansos, gatos, papagaios, etc., que podem atingir os olhos da criança com bicadas ou arranhões.

Cuidado para não deixar produtos de limpeza atingir os olhos ( água sanitária, soda cáustica, álcool, detergentes, etc.). Caso isso aconteça, lave muito bem os olhos (20 a 30 minutos) com água limpa e, somente após isso, com urgência, procure atendimento médico. 
 Muitas plantas domésticas principalmente as pontudas, as espinhosas, ou aquelas que soltam líquido leitoso (por ex.: Coroa-de-Cristo), podem causar problemas sérios se atingirem os olhos.

Pais que fumam nunca devem segurar seus filhos quando estiverem com o cigarro aceso. Assim, evitarão irritações causadas pela fumaça e queimaduras que atinjam o rosto, especialmente os olhos.

Cuidados no trânsito

O uso do cinto de segurança é indispensável também dentro da cidade, onde se verifica a maioria dos acidentes com perfurações no olhos.

Crianças de até 12 anos de idade devem estar sempre no banco traseiro.

Jamais leve criança, de qualquer idade, no colo, principalmente no banco da frente.

Cuidados oculares

A visão, o sentido mais desenvolvido no homem, é importante para o aprendizado, para a locomoção e para que se desfrutem as relações com o meio ambiente. Sua eficiência depende do funcionamento integrado de um sistema complexo, que é constituído pelos olhos e pelo cérebro.

A imagem focada na parte posterior do olho é captada por mais de cem milhões de células visuais em cada olho e, sendo processada nas retinas, transmite-se, através de mais de um milhão de fibras em cada nervo óptico, aos centros da visão, no cérebro. A qualidade dos cuidados oculares envolve todos os aspectos da ciência médica, no sentido de obter, preservar e recuperar a melhor visão possível para cada indivíduo.

Os mais importantes elementos, na qualidade dos cuidados oculares, são a qualificação dos profissionais e os tipos de exames oculares, a indicação e a freqüência dos exames. Como linhas gerais, referimos, a seguir, as recomendações relacionadas à freqüência dos exames, em crianças e adultos.

Cuidados no trabalho

Má iluminação

O ambiente de trabalho deve ter condições mínimas de higiene, iluminação e ventilação. Quanto à vista, é imprescindível trabalhar com luz branca sem sombra.

A má iluminação ou excesso de luz causam cansaço visual e diminuição do rendimento no trabalho.

Óculos de proteção

Se no seu trabalho você fica exposto à poeira, inseticidas, vapores ácidos, solda ou objetos volantes, nunca deixe de usar os óculos de proteção.

Não se esqueça de usá-lo também em casa quando realizar tarefas semelhantes.

Há mais olhos perdidos em acidentes de trabalho do que braços e pernas.

Acidentes oculares

Na infância

A criança, por sua própria natureza, fica mais exposta a acidentes que atingem os olhos. A maioria deles ocorre dentro ou nas proximidades de sua casa. Os mais frequentes causadores de acidentes são: tesouras, facas, arames, tiros de espingarda de pressão, fogos de artifício (explodindo dentro de lata ou vidros), bicadas e mordidas de animais. Além desses, tome cuidado com álcool, ácidos, material de limpeza e tintas de parede. Devem ser mantidos fora do alcance de crianças.

Em adultos

Os acidentes perfurantes oculares em adultos ocorrem basicamente no trabalho ou no trânsito. No trabalho deve-se fundamentalmente á falta de uso de equipamentos de proteção específicos para as diversas atividades. É indispensável o uso dos óculos, luvas, etc., que as indústrias são obrigadas, por lei, a fornecer aos trabalhadores.